sexta-feira, 20 de julho de 2012

Duas visões sobre "E aí, comeu?"


"E aí, comeu?" pode ser descrito de várias maneiras. Escolhi duas para retratar aqui.

Poderia falar que o filme deixa a desejar, que o cinema brasileiro tenta engrenar e não consegue, que Bruno Mazzeo deixou de ser um bom humorista para ser um ator caricato e mediano, que é um pé no saco as zilhões de marcas de patrocinadores que aparecem antes do filme começar, que a produção subestima a inteligência do espectador, que o filme é repleto de clichês e esteriótipos cansativos, que lembra as "pornochanchadas" da década de 1970, que as piadas apresentadas são uma coletânea de diversas comédias americanas... Enfim, um filme ruim.

Mas também poderia falar que o filme tem seus momentos engraçados, que Emílio Orciollo Netto se sai bem no papel do boêmio Afonsinho, que Dira Paes está em melhor forma do que muita menininha de Malhação, que o texto de Marcelo Rubens Paiva tem alguns excelentes diálogos... Enfim, um bom filme para assistir descompromissado, numa tarde de sessão vazia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário