domingo, 22 de abril de 2012

Contagem regressiva para The Avengers, parte 3: Hulk


O Hulk é um dos personagens mais fascinantes das histórias em quadrinhos. A ideia de um homem fraco, tímido e sem grandes pretensões se transformar num gigante verde superpoderoso, mas totalmente irracional, é muito divertida.

O Hulk dos quadrinhos, com sua tradicional calça roxa
O cientista Bruce Banner, ao salvar o jovem Rick Jones (seu ajudante no laboratório) da explosão de uma bomba, foi atingido por raios gama emitidos pela mesma.

Ao invés de morrer, Banner teve seu lado selvagem liberado, tornando-se O Incrível Hulk, um monstro gigante de cor verde, despertado toda vez que se irritasse.

Criado pelas lendas Stan Lee e Jack Kirby, o Hulk foi claramente inspirado na obra do escritor Robert Louis Stevenson, O Médico e o Monstro.

No início, o monstro só surgia à noite, como se fosse uma espécie de lobisomem. Só após um período foi que a transformação no Gigante Esmeralda começou a ser da maneira que conhecemos, despertada com a irritação de seu alter-ego.

O Hulk cinza
Durante as primeiras aparições em revistas em quadrinhos, o Hulk era cinza. Devido problemas na impressão, foi adotado o tom verde que já estamos acostumados.

Bruce Banner tem um grande amor: a também cientista Betty Ross, filha do General Ross, um dos seus principais adversários. Fazem parte da sua galeria de vilões os monstros Líder e Abominável, que também sofreram alterações corpóreas graças a exposição de raios gama.

O Hulk foi um dos membros fundadores d'Os Vingadores. Após ser manipulado por Loki e colocado contra o Thor, o verdão se uniu a outros heróis, formou o super-grupo e derrotou o vilão.

Ao longo de sua história, o Hulk teve fases racionais e irracionais. Atualmente, se encontra sem inteligência, seguindo apenas os instintos mais primitivos do ser humano. Afinal, essa é a essência do personagem.

Nas telinhas e nas telonas

Hulk e "David" Banner da série de TV
O Hulk teve uma série de TV durante a década de 1980. Interpretado por Bill Bixby, "David Banner" (sim, o nome foi alterado) se torna o Hulk após aplicar uma alta dose de radiação em sua corrente sanguínea - origem totalmente diferente das HQs.

Quando transformado, o Gigante Esmeralda era interpretado pelo fisioculturista Lou Ferrigno - que era pintado de verde e grunhia ridiculamente. Por incrível que pareça, a série obteve grande sucesso, tendo marcado uma geração inteira.

O sucesso foi tão grande que rendeu três filmes para televisão: O Retorno, O Julgamento e a Morte do Incrível Hulk. A intenção era prosseguir com a franquia, mas devido problemas orçamentários e pessoais do protagonista, o projeto não vingou.

Em 2003, o verdão ganhou uma versão caprichada para os cinemas. Dirigido pelo consagrado Ang Lee, com Eric Bana como Bruce Banner e uma animação computadorizada sendo usada nas cenas de ação, Hulk adaptou a origem do personagem (mais uma vez) e, apesar dos excelentes efeitos especiais, não teve o sucesso da série de TV.

Seis anos depois (2008), o Marvel Studios lança O Incrível Hulk, filme interligado a um projeto bem maior: a Iniciativa Vingadores. Nesta produção, Edward Norton interpreta Banner.

O Hulk dos filmes recentes, criado no computador
Agora, interpretado por Mark Ruffalo, Hulk volta às telonas em The Avengers, sendo muito importante para toda a história do filme. Agora é aguardar mais cinco dias para o grande lançamento do ano! The Avengers, ASSEMBLE!!!

2 comentários:

  1. Não sei se é relíquia, mais tenho um DVD com os desenhos animados do Incrível Hulk de 1966.

    Muito bacana acompanhar histórias que ultrapassam as gerações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sérgio, pode não ser relíquia, mas é muito interessante. Os desenhos animados daquela época são muito divertidos! Obrigado por acompanhar o blog!

      Excluir